Vix Saudável

Seguir um estilo de vida saudável na grande Vitória agora ficou mais fácil!

Coma comida de verdade!

Aquela que não tem rótulo!

Mas no caso da comida ter rótulo...

...aprenda a ser um leitor deles!

Exercite-se

Nós fomos feitos para ficar em movimento!

Cuide bem do seu corpo

Você vai morar nele a vida inteira

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Low Carb, a nova moda


A internet é sempre cheia de altos e baixos. Sempre tem algum assunto bombando e tomando conta da mídia.
Vamos conhecer alguns pontos sobre a LOW CARB, a que eu acredito e indico como estratégia nutricional para alguns pacientes:

➡️Se trata de uma ESTRATÉGIA NUTRICIONAL e não uma regra única e que existe desde que dieta existe;

➡️Não traz riscos à saúde, pelo contrário, podem se beneficiar pessoas que querem emagrecer/reduzir gordura corporal, auxiliar no tratamento de diabetes, esteatose, hipercolesterolemia, resistência insulínica quando bem elaborada;


➡️Consiste em REDUZIR o consumo exagerado de carboidratos e NÃO ZERAR totalmente da alimentação. Requer um consumo diário inferior á 130gr de carboidratos ou até 45% das calorias diárias;


➡️Saber ESCOLHER o tipo de carboidrato. Dar preferência para os BONS (os que vem da natureza): Vegetais, leguminosas e FRUTAS, sim galera pode frutas e EXCLUIR os carboidratos ruins (industrializados e processados). Já falamos sobre carboidratos bons e ruins aqui;


➡️Aumentar a quantidade de proteínas, porém SEM EXAGEROS;


➡️NÃO SE RESUME A OVO, QUEIJO E BACON. É para incluir as fontes de GORDURAS BOAS natural dos alimentos, como, azeite de oliva, óleo de coco, manteiga, castanhas, abacate, coco, bacon (artesanal), ovo, queijo, mas NÃO é para tomar banho de óleo de coco e se entupir de bacon. Ok?

Então não se deixe levar pelo modismo, dietas prontas, restritivas e ditas milagrosas, sem avaliar a individualidade, pode colocar em risco a sua saúde, se serve ou não para você somente um profissional poderá dizer. 

Quer receber todas as receitas e novidades do nosso site? Clique aqui para se cadastrar!
Para baixar nosso e-book grátis com dicas e receitas para a reeducação alimentar, clique aqui.

Para ver mais sobre alimentação, clique aqui.

Para ver nossas matérias sobre exercícios físicos, clique aqui.
Para ver nossas matérias sobre procedimentos estéticos e fisioterapia, 
clique aqui.
Para conhecer nossas receitas saudáveis, 
clique aqui.

Aline Blanc é nutricionista e coach, especialista em nutrição clínica, esportiva e emagrecimento. Apaixonada pela nutrição e pela comida de verdade, passa longe dos modismos que rodeiam a nutrição atualmente. Acredita que a melhora na qualidade de vida e na estética corporal é conquistada através de uma alimentação saudável, simples, verdadeira, acessível e sustentável para qualquer pessoa. Conheça melhor seu trabalho nas suas redes sociais: www.facebook.com/alineblancnutri e @alineblancnutri no instagram

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Afinal figado de boi , é bom ou ruim?

O fígado de boi é um produto alimentício nutritivo e rico em vitaminas, e recentemente foi classificado como um dos “super-alimentos”, recomendados para serem incluídos em nossa alimentação. O fígado de um animal novo é teoricamente mais saudável por ter acumulado menos toxinas como pesticidas, hormônios e antibióticos que podem estar presentes em maior quantidade no fígado de um animal mais velho; portanto é importante que se obtenha o fígado de um animal criado organicamente, reduzindo assim o risco da presença destes químicos indesejáveis. Na Europa, o fígado de boi é considerado uma iguaria, e o Fígado à Veneziana é um dos pratos mais famosos da culinária de Veneza.
O fígado bovino é um alimento nutritivo e rico em vitaminas, além de atuar como antioxidante.
Dentre os principais nutrientes presentes no fígado bovino encontram-se as vitaminas A, B3, B12, B5, B6 e C, ácido fólico, riboflavina, selênio, cobre, zinco e ferro. Apesar de apresentar grande grau de colesterol e gorduras saturadas, sua abundância em outros nutrientes o torna um dos alimentos mais saudáveis. O composto B12 presente no fígado pode reduzir processos inflamatórios como asma e artrite, além de ajudar o DNA na restauração celular. O cobre, um dos compostos que também está presente no fígado, auxilia na recuperação de tecidos atuando como antioxidante e, o selênio incorpora a porção ativa da glutationa peroxidase sendo importante na proteção ao câncer de cólon (CAMPOS, 2003 e MARTIN, 2014).
Os compostos vitamínicos contidos no fígado de boi são particularmente efetivos na redução do risco de câncer. A fumaça carcinogênica do cigarro induz à deficiência de vitamina A, que pode levar ao enfisema. No entanto, estudos recentes mostraram que se a dieta for rica em vitamina A, isto pode contra-atacar os efeitos da fumaça do cigarro, reduzindo assim o risco de enfisema; nem todos os fumantes são afetados por essa doença, mas pode ser que aqueles que consomem uma maior quantidade desta vitamina específica estejam mais protegidos contra ela.
O fígado é muito exigente sobre as condições de armazenamento e pode se deteriorar rapidamente em condições inadequadas. Para fazer isso, a peça selecionada deve ser cuidadosamente inspecionada.



Para baixar nosso e-book grátis com dicas de sucesso para a reeducação alimentar, clique aqui.
Para ver mais sobre alimentação, clique aqui
Para ver nossas matérias sobre exercícios físicos, clique aqui.
Para conhecer nossas receitas saudáveis, 
clique aqui.



Nutricionista Isabela Faria Campos    
CRN-ES 13101141
Sócia e Proprietária da Clínica Espaço Nutrir. Graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Espírito Santo.
Pós graduada em Nutrição Funcional e Nutrigenômica: Implicações Práticas na Nutrição Clínica e Esportiva. Mestranda em Ciências da Saúde pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.
Nutricionista voluntária na Associação Crescer Com Viver. CRN.ES-13101141



quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Musculação x Crossfit


A prática regular de exercícios físicos há um bom tempo têm se mostrado como uma eficiente estratégia para a melhoria da saúde em vários aspectos; seja na prevenção e no tratamento de diversas doenças, seja na melhora de nossas capacidades funcionais ou mesmo alterando a nossa composição corporal e nos deixando mais magros e fortes (leia-se capacidade de “ter força”, não necessariamente ser musculoso).
Dentre esses exercícios, existem os que pertencem ao “treinamento de força”, que tem como características o aumento da força, da massa muscular, diminuição da massa gorda, aumento da resistência muscular, entre outras.  E neste grupo estão inseridas uma série de modalidades de exercícios que variam de acordo com o local de treino, a metodologia e os acessórios/implementos utilizados. Hoje vou falar sobre duas delas: a musculação e o Crossfit.
A musculação, hoje, já é uma prática bastante difundida em nossa cultura. Ela possui também muita (muita mesmo) fundamentação científica que a coloca como uma opção muito segura e eficaz. O Crossfit, por sua vez, é uma modalidade que é relativamente nova (o primeiro Box surgiu em 1995, porém a marca só começou a ser comercializada em 2003) e, portanto, ainda possui pouca comprovação científica em relação os seus benefícios. Ao mesmo tempo, apesar de não haver uma metodologia de prescrição muito bem definida, ela é embasada nas principais orientações para a prescrição de exercícios de força, que são: alta intensidade, variabilidade e funcionalidade. E quando treinamos desta maneira, as chances de termos bons resultados é maior. Por isso, sim, eu acredito que o Crossfit possa gerar bons resultados em seus praticantes.
Em resumo, a musculação é mais tradicional, possui mais comprovações científicas e atende à maioria dos públicos que precisam praticar algum exercício. Já o Crossfit é uma tendência atual que pode vir a ser muito motivante e competitiva, mas que ainda precisa de alguns ajustes quanto à metodologia (o que é absolutamente normal, por se tratar de uma modalidade tão recente).
Aqui no Vix Saudável nós temos uma infinidade de artigos, matérias e receitas para te ajudar a seguir fazendo boas escolhas. Fique a vontade e absorva o máximo de informações que puder, mas sempre converse com um profissional na hora de tomar as decisões.

Para baixar nosso e-book grátis com dicas de sucesso para a reeducação alimentar, clique aqui.
Para ver mais sobre alimentação, clique aqui

Para ver nossas matérias sobre exercícios físicos, clique aqui.
Para ver nossas matérias sobre procedimentos estéticos e fisioterapia, 
clique aqui.
Para conhecer nossas receitas saudáveis, 
clique aqui.

Ramon Luciano é graduado em educação física pela UFES/UNIROMA 2 (Tor Vergata - Itália) e atua como Personal Trainer em Vila Velha/ES. Siga @ramonluciano no instagram e no facebook.