terça-feira, 20 de setembro de 2016

Comer carboidrato a noite engorda: mito ou verdade?



Você já deve ter ouvido por aí alguém afirmar que comer carboidrato à noite engorda. Mas você sabe o que é o carboidrato? Em curtas palavras, os carboidratos são nutrientes responsáveis principalmente pelo fornecimento de energia para o organismo e que são constituídos por blocos de estruturas de carbono, oxigênio e hidrogênio.

            As calorias dos carboidratos são iguais as das proteínas ou das gorduras. Dessa maneira, os carboidratos ingeridos à noite não podem ser os culpados pelo ganho de peso ou pela dificuldade em emagrecer. 

            Engana-se quem pensa que os carboidratos são os vilões da perda de peso e que toda boa dieta necessariamente vai precisar restringir o consumo de carboidratos!

            É importante citar que existem tipos de carboidratos (simples e complexos) os quais se diferem de acordo com sua forma de absorção pelo organismo. Já explicamos direitinho a diferença dos dois aqui. Devemos preferir alimentos contendo carboidratos complexos que estão presentes nos alimentos integrais, nas verduras, legumes e frutas. Esse tipo de carboidratos faz com que a glicemia aumente lentamente, fazendo com que a fome demore mais a aparecer.

            Ultimamente têm surgido muitas dietas de emagrecimento com a proposta de diminuição e até exclusão desse nutriente. O que não podemos negar é que cada nutricionista terá a sua conduta específica para cada indivíduo não podendo generalizar se esta conduta está correta ou errada.

            Sabe-se que o carboidrato é a principal fonte de energia para nosso organismo. Uma das estratégias utilizadas por muitos profissionais é que  diminuindo o seu consumo pode fazer com que nosso corpo busque energia em outras fontes alimentares, como as proteínas e as gorduras. Mas não podemos afirmar que esta conduta seja ideal para TODOS os indivíduos. Cada um possui uma série de fatores que possam interferir na elaboração do Plano Alimentar para alcançarmos o objetivo proposto. Por exemplo: Para uma pessoa que pratica musculação a noite... Não podemos restringir o carboidrato deste indivíduo pois ele necessita de uma fonte energética para manter o seu rendimento no esporte. Para outros pacientes também que possuem patologias associadas não podemos aumentar a quantidade de proteínas e gorduras para compensar na diminuição de carboidrato, esta conduta poderia agravar o quadro de saúde do indivíduo.

            O carboidrato não deve ser excluído totalmente da dieta, mas também não deve ser consumido em excesso. “Seu consumo além do necessário e sem um estímulo proporcional de gasto energético, inevitavelmente, levará ao ganho de peso."

            Então galera, o nosso papel como profissional da saúde e únicos autorizados e capacitados por lei na elaboração de dietas, será de avaliar o indivíduo unicamente. Analisar as suas restrições, nível de atividade física, idade, patologia, genética, preferências, antropometria, dentre outros fatores que influenciam no cálculo do Plano Alimentar. Portanto, comer carboidratos a noite engorda é MITO!

           Para outras orientações nutricionais e elaboração de um plano alimentar individualizado, procure um nutricionista!

Para baixar nosso e-book grátis com dicas de sucesso para a reeducação alimentar, clique aqui.
Para ver mais sobre alimentação, clique aqui
Para ver nossas matérias sobre exercícios físicos, clique aqui.
Para ver nossas matérias sobre procedimentos estéticos e fisioterapia, 
clique aqui.
Para conhecer nossas receitas saudáveis, 
clique aqui.
Nutricionista Isabela Faria Campos    
CRN-ES 13101141
Sócia e Proprietária da Clínica Espaço Nutrir. Graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal do Espírito Santo.
Pós graduada em Nutrição Funcional e Nutrigenômica: Implicações Práticas na Nutrição Clínica e Esportiva. Mestranda em Ciências da Saúde pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.
Nutricionista voluntária na Associação Crescer Com Viver. CRN.ES-13101141

0 comentários:

Postar um comentário