terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Exercícios intervalados de alta intensidade - o método eficaz para oemagrecimento



Muitos acreditam que quanto mais exercício aeróbico fizer, mais irá emagrecer, sob a teoria de que mais caloria irá queimar e mais magra irá ficar. A verdade é que através de estudos e pesquisas, cada vez mais se comprova que exercícios intervalados e com alta intensidade são mais eficazes e benéficos, obtendo melhor resultado em perda de gordura.

Inicialmente, a pessoa que pratica muita atividade aeróbica emagreceria, porém, com o passar do tempo, como perde músculos também, começa a sentir dificuldades para emagrecer e acaba estagnada no mesmo peso. Até porque nosso corpo “se acostuma” com a quantidade de atividade física regularmente praticada, sendo necessário fornecer cada vez mais estímulos para perda de peso. Quando já se pratica uma quantidade grande de aeróbico, fica muito difícil mensurar o estímulo sem comprometer a massa muscular.

Vamos dar uma olhada nos resultados práticos do estudo realizado pela Universidade de Colorado?
- Um primeiro grupo de homens e mulheres que fizeram apenas aulas aeróbicas conseguiram perder 1,8 quilo, mas não ganharam músculos.
- Um segundo grupo fez a metade de aulas aeróbicas e levantamento de peso. O resultado? Perderam 4,5 quilos de gordura e ganharam 0,9 quilos de músculos.
Fica a dica para você que se mata fazendo três horas de aeróbico: muito cuidado, no final das contas pode acabar te prejudicando.

Existem dezenas de estudos indicando os mesmos resultados: Universidade de South Wales, Austrália, na Universidade do Oeste da Escócia, Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, Universidade de Munique e tantas outras que podem ser citadas (ao todo foram vinte e duas pesquisas em Universidades diferentes). O denominador comum foi a conclusão de que é mais benéfico um exercício aeróbico de menor período de duração e mais intenso do que um aeróbico de longa duração (longa duração = mais de 50 minutos).

A explicação é simples: quando praticamos atividades aeróbicas de longa duração, nosso corpo secreta um hormônio chamado GRELINA, que desperta a sensação de fome no cérebro, fazendo com que as pessoas que pratiquem atividades de longa duração comam mais e acabem consumindo mais do que gastaram. Nas pessoas que praticaram atividade aeróbica intensa de curta duração, os níveis de grelina se mantiveram estáveis, logo a pessoa gastou praticamente as mesmas calorias e não comeu tudo de volta depois.

Com isso, caiu a antiga teoria, utilizada até bem pouco tempo atrás, de que para queimar gordura a melhor forma era ficar o máximo de tempo possível se exercitando em uma intensidade moderada. Acreditava-se que esta seria a melhor forma porque a gordura é uma fonte de energia lenta, sendo necessário muito tempo de treino para queimá-la. Porém hoje já se sabe que isto não é verdade, foi comprovado que em atividades de alta intensidade o gasto calórico total é MAIOR. 
Por isso, prestem atenção: ficar horas se matando em atividade aeróbica é ruim tanto para ganho de massa muscular como para emagrecimento. Mais: em atividades de alta intensidade a queima de gordura persiste por mais tempo depois de cessada a atividade física.


Para ver mais sobre alimentação, clique aqui.
Para ver nossas matérias sobre exercícios físicos, clique aqui.
Para ver nossas matérias sobre procedimentos estéticos e fisioterapia, clique aqui.
Para conhecer nossas receitas saudáveis, clique aqui.

Felipe Toscano Destefani, personal trainer, formado pela universidade Federal do Espirito Santo, UFES. Atua nesse mercado há 15 anos. Especialização (Latu Senso) em treinamento desportivo e Treinamento Funcional, certificação Core360º uma das mais bem conceituadas do Brasil. 
www.felipetoscano.com


Ao longo do meu processo de reeducação alimentar, quando perdi mais de 18kg, aprendi que organização é essencial para o sucesso! Reuni 10 dicas infalíveis de organização e planejamento em um e-book para ajudar quem quer seguir o mesmo caminho. Para baixar, clique aqui:http://eepurl.com/bN_OUv

É grátis! =)

0 comentários:

Postar um comentário