terça-feira, 22 de dezembro de 2015

(Re)começo de ano



Mais um ano está chegando ao fim e certamente ele foi repleto de batalhas para você, certo? Mas, será que o seu saldo final é positivo ou negativo? Se você fizer um balanço, será que está chegando ao final deste ano com mais objetivos e projetos concluídos ou inacabados?

O que?! Alguns objetivos nem sequer foram lembrados durante esses doze meses?!?

E deixe-me adivinhar, perder aqueles quilinhos extras ou começar a fazer musculação estão nesses planos que ficaram pelo caminho, não estão?

Pois é, isso (infelizmente) é muito mais normal do que se pode imaginar. Mas, sendo otimista, vale de aprendizado. Vale de lição. Que tal começar o ano e já ir em busca daquilo que você tanto deseja? Que tal já começar o ano se permitindo ter mudanças de hábitos? Sim, somente com mudanças de hábitos você conseguirá algo novo em 2016. Afinal de contas “insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Sinceramente, espero que 2016 seja um ano de muitas felicidades e realizações pessoais e profissionais para você. Espero poder, de alguma forma, contribuir para que você alcance seus objetivos. Pelo menos no que se refere ao exercício físico rs

A propósito, me chamo Ramon Luciano, sou professor de Educação Física e Personal Trainer e serei colunista no portal Vix Saudável. Para finalizar o nosso primeiro encontro, quero deixar um pequeno texto que gosto muito.

O CARPINTEIRO

”Um velho carpinteiro estava para se aposentar. Ele contou a seu chefe os seus planos de largar o serviço de carpintaria e de construção de casas e viver uma vida mais calma com sua família. Claro que ele sentiria falta do pagamento mensal, mas ele necessitava da aposentadoria.

O dono da empresa sentiu em saber que perderia um de seus melhores empregados e pediu a ele que construísse uma última casa como um favor especial. O carpinteiro consentiu, mas com o tempo era fácil ver que seus pensamentos e seu coração não estavam no trabalho. Ele não se empenhou no serviço e se utilizou de mão de obra e matérias primas de qualidade inferior. Foi uma maneira lamentável de encerrar sua carreira. Quando o carpinteiro terminou seu trabalho, o construtor veio inspecionar a casa e entregou a chave da porta ao carpinteiro. "Está é a sua casa" ele disse, "meu presente a você."

Que choque! Que vergonha! Se ele soubesse que estava construindo sua própria casa, teria feito completamente diferente, não teria sido tão relaxado. Agora ele teria de morar numa casa feita de qualquer maneira.

Assim acontece conosco. Nós construímos nossas vidas de maneira distraída, reagindo mais que agindo, desejando colocar menos do que o melhor. Nos assuntos importantes nós não empenhamos nosso melhor esforço. Então, em choque, nos olhamos para a situação que criamos e vemos que estamos morando na casa que construímos. Se soubéssemos disso, teríamos feito diferente.

Pense em você como o carpinteiro. Pense sobre sua casa. Cada dia você martela um prego novo, coloca uma armação ou levanta uma parede. Construa sabiamente.

Esta é a única vida que você construirá. Mesmo que você tenha somente mais um dia de vida, este dia merece ser vivido graciosamente e com dignidade.



Ramon Luciano é graduado em educação física pela UFES/UNIROMA 2 (Tor Vergata - Itália) e atua como Personal Trainer em Vila Velha/ES.








 

Adaptado: http://valdenycruz.blogspot.com.br/2012/02/o-carpinteiro-texto-motivacional.html

0 comentários:

Postar um comentário